segunda-feira, dezembro 10, 2007

Paredão

Praia do Molhe, Porto

Na linha de costa da vida, sinto a força das ondas contra esse paredão de defesa. Ele tenta em vão defender-me contra todos os medos mais salgados desse mar revolto de emoções contraditórias.
Chamem-lhe razão a esse paredão, ou simplesmente covardia, o certo é que as ondas não param, e tantas vezes são bem mais fortes que o paredão.
Somos então salpicados ou até mesmo inundados por essas águas salgadas e bravas.

5 Comments:

Blogger JuliaML said...

Querido Nelsom,

Isso é a Foz,não é?

beijo

12:56 da tarde  
Blogger Maria-treva-flor said...

...é
..tantas vezes temos costas largas,pensamos estar imunes às intemperies da vida...mas até no mais duro betão as águas salgadas e bravas deixam corrosão.

excelente foto e texto à altura.


Este mar que eu amo...de quem já nada teme,... vai o homem do leme.
(nada a ver, mas a foto fez.me lembrar a musica, talvez porque é o paredão da praia do leme) ehehhe! são 02:55 da madrugada (hora do Porto), já estou a delirar.

beijo*

2:56 da manhã  
Anonymous www.hotaskim.blogspot.com said...

fantástica esta foto e grandiosas palavras

5:30 da tarde  
Blogger Menina_marota said...

Acho que conheço este local...

Bela foto de um local magnifico!
Um abraço
;)

6:00 da tarde  
Blogger JuliaML said...

Nelson,

Tens um TPC lá no Privilégios :-))

bjos

3:24 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home