domingo, outubro 28, 2007

António Cabral

António Cabral

Conheci o António Cabral em Boticas durante Os Dias da Criação, onde me surpreendeu pela sua enorme capacidade de comunicação através de um tema aparentemente tão simples como os jogos populares. Apesar de não poder mostrar as imagens que trazia, pela falta de um retroprojector ou de um projector de slides (a tecnologia impunha que fosse um computador ou um DVD a fonte de imagens a projectar) conseguiu transportar quem o ouvia para um descontraído passeio pelos jogos tradicionais e a sua função social. Ao almoço tive a oportunidade de conhecer um pouco mais dele e à tarde sentado à minha frente ainda tive oportunidade de o voltar a escutar na intervenção que fez.

Esta semana fui surpreendido pela notícia da sua morte ao ler O Privilégio dos Caminhos e com confirmação na Incomunidade.

O pouco que pude conhecer dele, mostrou-me uma pessoa muito interessante e com muito saber. Quem com ele privou, como a Júlia M. Lopes, o Alberto Miranda ou o Amadeu Ferreira, não deixam de falar hoje sobre a saudade que a partida do António Cabral lhes deixa.

Aqui fica a minha pequena homenagem, através de uma das fotografia que tive a oportunidade de tirar em Boticas.

4 Comments:

Blogger JuliaML said...

... a foto transparece aqui o eterno entusiasmo dele, perante a o mundo.

5:36 da tarde  
Blogger Fragmentos Culturais said...

Linda homenagem! As pessoas que nos tocam têm sempre um lugar 'diferente' na nossa memória poética!

Não conhecia... foi gratificante descobrir mais um grande valor das nossas letras que 'passou' com simplicidade.

8:34 da tarde  
Blogger Concha Rousia said...

Nelson...
Ele se iria sentir bem sabendo de nossas lembranças, de nossa admiração, respeito e amor por sua obra e pessoa... e dalgum modo eu estou certa que ele o sabia.

É mesmo bom ler tuas palavras,
Um abraço
Concha

10:42 da manhã  
Blogger Concha Rousia said...

A foto é uma obra de arte...

Paravén!!
:)

10:44 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home