quarta-feira, novembro 14, 2007

O Amor é...

Carlos Magno, Júlio Machado Vaz, Ana Mesquita e António Macedo

Serralves acolheu no final da tarde de ontem o lançamento do novo livro de Júlio Machado Vaz intitulado “O Amor é…”. É um livro baseado nas conversas radiofónicas tidas ao longo do tempo na Antena 1, primeiro com António Macedo e agora com Ana Mesquita, e que traz um CD com algumas das gravações a acompanhar o livro.

Carlos Magno fez a apresentação do autor e do livro, pena foi que a voz não lhe tenha permitido alongar-se mais já que estava bastante rouco. No entanto a conversa prosseguiu com o Júlio, o António e por fim a Ana. Contaram-se histórias, falou-se bastante da forma pioneira como o Júlio Machado Vaz trouxe não só o sexo, mas a sexualidade, os afectos, as emoções, o erotismo e as relações humanas a público há quase 20 anos, participando também na mudança de mentalidades da sociedade portuguesa.

Carlos Magno, Júlio Machado Vaz e Ana Mesquita

Foi curioso ouvir falar de pessoas que tal como eu, sentem que cresceram a ouvir os programas de rádio dele, desde o Sexo dos Anjos com o Aurélio e Zé Gabriel até aos dias de hoje com a Ana Mesquita, passando por várias fases incluindo também a televisão.

Lembro-me de muitas manhãs de Domingo passadas ainda na cama a ouvi-lo falar. Hoje, entre a minha preguiça e disponibilidade do programa em podcast, é normal ouvir os programas mais tarde, muitas vezes vários seguidos e normalmente à noite em casa depois de jantar. O Júlio (ou Julinho como às vezes me refiro a ele entre amigos) tem sido uma companhia ao longo do tempo, a sua capacidade de nos captar a atenção e colocar a pensar nos assuntos é sem dúvida algo notável. Muito aprendi com ele, com as histórias contadas e com as ideias discutidas.
O murcon é hoje uma extensão, mais um meio para comunicar, que adoptou de forma natural e bem conseguida. O blog tornou-se também para mim um ponto de passagem e de contacto com o Júlio.

Também foi bom escutar o Carlos Magno, cujas opiniões eu aprecio bastante ouvir até mesmo quando discordo delas. O António Macedo tem sido sido uma companhia matinal muitas vezes no percurso de casa ao emprego (por culpa do Júlio habituei-me a ouvir a Antena 1) e foi bem perceber como tudo aquilo que diz é autêntico e sentido. A Ana Mesquita confirmou a enorme simpatia e conseguiu transmitir a imagem que alguém da minha faixa etária tem do Júlio.

Como é lógico ainda não li o livro, mas abri-o e lancei-lhe o meu olhar curioso. Já vi coisas que me vão dar muito prazer ler, tal e qual esperava.

Obrigado Júlio!

7 Comments:

Blogger Jessie said...

De uma outra fa do 'Julinho' : senti-me retratada neste seu post. Tambem comecei com o 'Sexo dos Anjos' que ouvia Domingos a noite antes (as vezes durante...) adormecer.

E tb estudei no Porto, sera que nos cruzamos alguma vez?

Beijinhos,
Joaninha

4:51 da tarde  
Blogger Mônica Oréfice Delicato said...

Ei Nelson, deve ter sido muito legal este 'encontro'. Pena não ter assistido...Taí um livro que tb quero ler...Beijos,

5:50 da tarde  
Blogger Gala said...

vou voltar com mais tempo, agora aguardam-me para almoçar

gostei!!!!

12:50 da tarde  
Blogger JuliaML said...

não gosto dele, nem acho piada aos programas do género, mas tenho as minhas razões.

mas gosto de ti e de te ler aqui :-)

beijinho

10:46 da manhã  
Blogger ALIA said...

Olá, é bom perceber que a rádio atraiu os mais novos como me atraiu a mim. Hoje com o Julinho ontem com o Oceano Pacifico e outros. É bom saber que alguém conseguiu transmitir aos nossos filhos aquilo que as famílias não conseguiram ou não souberam transmitir. Quisemos um mundo novo e diferente, mas muita coisa ficou apenas na intenção...
Beijos

Gi

5:36 da tarde  
Blogger JuliaML said...

que grande verdade,alia!

11:51 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Tenho muita consideração por Julio Machado Vaz... Foi ele que, após o meu divorcio há alguns anos atras, me facultou orientação para auxiliar os filhos a superar a "crise".
Um bem haja ao Doutor e a ti por nos lembrares os seus livros aqui.
:)
Nina

4:14 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home