domingo, julho 02, 2006

Vitórias

Neste nosso país, torna-se complicado fugir ao tema do futebol por estes dias, fruto de mais uma vitória da nossa selecção neste Campeonato Mundial. Tudo parece girar em torno do futebol enquanto o resto vai ficando esquecido. Até uma remodelação do governo passa quase despercebida no mundo das notícias.
Os jornais usam e abusam, parece por vezes que quase todos eles são desportivos, as televisões fazem directos de qualquer parte onde existam adeptos prontos a expressão o que lhes vai na alma e as imagens dos jogos são repetidas até à exaustão.

Fará sentido todo exte exagero? Não sei! Gosto de futebol, de assistir a um bom jogo, de vibrar com os golos e vitórias da minha equipa, mas confesso que já estou cansado de tanto futebol, ou melhor de tantas peças acessórias ao jogo.
Seria muito mais sensato vibrar intensamente os 90 minutos (ou 120 mais pontapés da marca de grande penalidade se for caso disso), festejar em caso de vitória e depois regressar à vida normal até ao próximo jogo. Tudo o resto seria efectivamente dispensável.

Dizem os mais defensores desta vida em torno do futebol, que tudo isto acontece porque é a única actividade onde Portugal consegue dar cartas e vencer. Confesso que me custa a acreditar nisto, existem casos de sucesso em outras áreas que são tantas vezes esquecidas ou pelo menos não têm a mesma projecção e por isso a maioria nem se lembra que existem.

É óbvio que todos gostaríamos de ter mais casos de sucesso em Portugal que nos colocasse nos primeiros lugares mundiais na investigação, da economia, na engenharia, nas artes e em muitos outros campos.
Para o conseguir talvez fosse bom olharmos para o futebol e tentar tirar algumas lições que possam ser usadas para potenciar essas outras actividades. Primeiro há que reconhecer que o futebol vencedor é fruto de um profissionalismo e uma dedicação enorme. As vitórias surgem de um trabalho rigoroso de equipa que é bem organizado e gerido. Estas equipas têm entre elas os melhores profissionais e que foram escolhidos por quem tem de os gerir. O líder é forte.

Será que nas outras actividades onde gostaríamos de ver Portugal vencer, estamos a aplicar estes princípios? Profissionalismo? Trabalho de equipa? Rigor? Boa organização? Liderança? Valorização dos recursos humanos?
Realmente dá que pensar um pouco.

1 Comments:

Blogger Loopy said...

No bartoon do Público de Domingo aparece um fulano a dizer "Portugal está entre as 4 melhores euipas do mundo" - "Queria ver o que têm para dizer disto os rankings da OCDE, ONU... " eheheheh

Quando estava a ver o o jogo de Sábado, a desejar profundamente que marcassem golos, ou que o Ricardo defendesse os penaltis, dei por mim a pensar para comigo "que estupidez! Isto não vai acabar com a fome no mundo, em é a cura do cancro, nem o norvana espiritual..." Mas depois ele defendeu... E pronto... :) *s

12:09 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home